quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Depilação Masculina

Olá pessoas!!!
Desculpem pelo chá de sumiço, muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo!
Bom não é novidade pra ninguém q eu faço curso na área de estética e estou fazendo módulo de depilação, então pensando nisso um amigo me mandou por e-mail o texto abaixo (que depois eu vim a saber q já é bem famoso pela internet). Quase morri de tanto rir! Então não poderia deixar de compartilhar com vcs queridos leitores e leitoras do meu blog! Enjoy!!! ;)

Depilação Masculina

Estava eu a ver tv numa tarde de domingo, naquele horário em que não se pode inventar nada o que fazer, pois no outro dia é segunda-feira, quando a minha esposa se deitou ao meu lado e começou a brincar com as minhas 'partes'. Após alguns minutos ela teve a seguinte idéia:
- Por que não depilamos os teus tomates, assim eu poderia fazer 'outras coisas' com eles.
Aquela frase foi igual um sino na minha cabeça. Por alguns segundos fiquei imaginando o que seriam 'outras coisas'. Respondi que não, que me doeria coisa e tal, mas ela veio com argumentos sobre as novas técnicas de depilação e eu imaginando as 'outras coisas' não tive como negar. Concordei. Ela pediu-me que eu ficasse nu enquanto is buscar os equipamentos necessários para tal feito. Fiquei a olhar para TV, porém a minha mente estava vagueando pelas novas sensações que só acordei quando ouvi o beep do micro-ondas. Ela voltou pro quarto com um pote de cera, uma espátula e alguns pedaços de plástico. Achei estranho aqueles equipamentos, mas ela estava com um ar de 'dona da situação' que deixaria qualquer médico urologista a sentir-se como estagiário. Fiquei tranqüilo e autorizei o resto do processo. Pediu então para que eu ficasse numa posição de quase-frango-assado e libertasse o aceso à zona do agrião. Pegou nos meus tomates como quem pega em duas bolinhas de porcelana, e começou a passar cera morna. Achei aquela sensação maravilhosa!! O Sr. Pinto já estava todo 'pimpão' como quem diz: "sou o próximo!!"
E pelo início, fiquei a imaginar quais seriam as "outras coisas" que viriam. Após estarem completamente besuntados de cera, ela embrulhou ambos no plástico com tanto cuidado que eu pensei que iria levá-los de viajem. Fiquei a imaginar onde teria ela aprendido essa técnica de prazer:
Na Thailândia, na China ou pela Internet???
Porém, alguns segundos depois ela esticou os "saquinhos" para um lado e deu um puxão repentino. Todas as novas sensações foram trocadas por um sonoro PUUUUTA QUEEEE O
PARIUUUUUUU quase falado letra por letra. Olhei para o plástico para ver se o couro dos meus "colhões" não tinha ficado Colado. Ela disse que ainda restaram alguns pelinhos, e que precisava passar de novo. Respondi prontamente:
- Se depender de mim eles vão ficar aí para a eternidade!!
Segurei o Dr. Esquerdo e o Dr. Direito nas minhas mãos, como quem segura os últimos ovos da mais bela ave em extinção, e fui para a banheira. Sentia o coração bater nos "colhões". Abri o chuveiro e foi a primeira vez que eu molhei os "colhões" antes de molhar a cabeça. Passei alguns minutos deixando só a água gelada a escorrer pelo meu corpo. Saí do banho, mas nessas horas de dor qualquer homem se torna num bebé, faz merda atrás de merda. Peguei no meu gel After-shave com camomila (que acalma a pele), enchi as mãos e passei nos "colhões". Foi como se tivesse passado piri-piri. Sentei-me no bidê na posição de "banho checo" e deixei o chuveirinho acalmar os Drs, peguei na toalha de rosto e fiquei abanando os "colhões" como quem abana um boxeur no 10° round.
Olhei para a "Galga". E ela tão tão contente à minutos atrás, estava agora tão pequena que mais parecia irmã gemea do meu umbigo. Nesse momento a minha esposa bate à porta do casa de banho e perguntou se eu estava a passar bem.. Aquela voz antes tão aveludada e sedutora ficou igual uma gralha .
Saí da casa de banho e voltei para o quarto. Ela estava argumentado que os pentelhos tinham saído pelas raízes, que demorariam a voltar a nascer.
- Pela espessura da pele dos meus "colhões", aqui não nasce nem penugem, os meus vão ficar que nem os ovos das codornizes, respondi.
Ela pediu para ver como estavam. E eu disse-lhe para olhar com meio metro de distância e sem tocar em nada e se rir parto-lhe as FUÇAS!!
Vesti a camisola de pijama e fui dormir (somente de camisola). Naquele momento sexo para mim nem para perpetuar a espécie humana. No outro dia de manhã fui-me arrumar para ir trabalhar. Os "quilhos" estavam mais calmos, porém mais vermelhos que tomates maduros. Foi estranho sentir o vento bater em lugares nunca antes visitados. Tentei vestir as cuecas, mas nada feito. Procurei algumas cuecas de veludo e nada. Vesti as calça mais folgadas que encontrei no armário e fui trabalhar sem cuecas mesmo. Entrei na minha secção a andar igual a um cowboy cagado. Dei bons dias a todos, mas sem os olhar nos olhos. E passei o dia inteiro a trabalhar em pé com receio de encostar os tomates maduros em qualquer superfície. Resultado, certas coisas devem ser feitas somente pelas mulheres!
Não adianta tentar misturar os universos masculino e feminino...

5 comentários:

Rafael Silveira disse...

SpOskpoAKspoa

Caraca!Morri de rir...

O cara nem imaginava o que era. OPAKSpoKAsopas

Antes de raspar com a Gilete, a mãe arrancava minha barba com cera também. Mas a Barba e não o saco!

Ótimo texto, ótimo mesmo!

C r i s t i n a - Pietro disse...

OI amiga, que bom q gostou do layout, dá uma olhada nesse site, são lindossssss. http://www.deluxetemplates.net/ bjos

Nath. disse...

KkKkKkkkkkK...
Aiai, me identifiquei um pouco com o texto.
Conheci uma pessoinha que se depila.. é estranho, mas interessante... KkKKkKk...

Xêro!!

Dalva disse...

Esse texto é mesmo hilário! Visitar você é sempre certeza de descontração!

Beijinhos, boa semana!

serginho180 disse...

hahahahahaha caiu no golpe da depilação, marido e namorado inocente sofrem com essa. Bem q eu falo, os meus pelos só irão sair se Deus quiser arrancar. E ai cauboi sandro, vai um tomate ai? hehehehe sofre